27/08/2021

Como aumentar a taxa de abertura dos e-mails?

Para que a taxa de abertura dos seus disparos de releases e sugestões de pauta por e-mail aumentem e seu conteúdo seja visto por um número maior de jornalistas, você precisa entender o que atrai a atenção destes profissionais quando acessam as suas caixas de entrada.

O que define se o jornalista vai ou não abrir o e-mail que você enviou com um release ou sugestão de pauta?
O assunto do e-mail!

Segundo pesquisa do Comunique-se, é o assunto que vai, em grande parte das vezes, determinar se o repórter abrirá ou não a mensagem: 23% dos profissionais de imprensa tomam a decisão por meio do título.

Impressionado? Pois, é.

Para nós, assessores, a ideia de que o assunto do e-mail é tão importante a ponto de determinar se o release ou artigo oferecido vai ser lido é bastante estranha, não é mesmo?

Mas o fato é que, ainda de acordo essa pesquisa, atualmente o título da mensagem está pesando mais na tomada de decisão do profissional de imprensa, de abrir ou não a correspondência, do que, por exemplo, o fato de ser uma pauta exclusiva.

O velho e bom “relacionamento” entre assessoria e redação também não teve grande representativa nos resultados. Apenas 13% apontaram a influência das relações como determinante para abertura.   

 

Outro dado interessante da consulta – e que pra mim, confesso, foi surpresa – é o fato da empresa cliente envolvida com a pauta ter menos relevância que o título da mensagem como um todo. Ou seja, aquela velha máxima de que marcas fortes, conhecidas nacionalmente, puxam a atenção para a pauta em detrimento de outros fatores “caiu por terra”.
  

Mas, voltando ao raio do “Assunto do E-mail”. Você, assessor, está pensando…

– Caramba! Mas eu fiz (quase) toda jornada certa…

* fiz um release relevante do ponto de vista jornalístico;

* alinhei pauta e linha editorial dos veículos pra não errar no mailing;

* mas não dei uma atenção especial à mensagem do e-mail, só colei o título do release lá e pronto… E agora?

Vida que segue! Só não erre de novo.

No próximo envio, não esqueça destas três dicas de ouro:

1- Pense o título do e-mail da sua pauta estrategicamente. Aqui na Conteúdo Empresarial usamos alguns formatos, um deles é assim: tipo de conteúdo + duas ou três palavras-chave do assunto.

Exemplos:

PAUTA – Empoderamento / diversidade / inclusão 
EXCLUSIVA – Empoderamento / diversidade / inclusão
PAUTA – Tudo sobre o novo Acordo Ortográfico 
ARTIGO – Logística da Vacina COVID-19

2- Inserir o nome do destinatário no assunto, segundo HubSpot, pode aumentar a taxa de abertura;

Exemplos:

Érica, PAUTA para a sua editoria
Marcos, ARTIGO exclusivo de Logística   

3- Crave o título do seu e-mail, idealmente, em até 45 caracteres (máximo 60);

Dica final…
Não adianta nada ter um assunto de e-mail fantástico, que faça subir a taxa de abertura dos seus e-mails, e não entregar um conteúdo de qualidade!

Ter seu e-mail aberto é a primeira etapa do funil de seleção da pauta apenas. Na sequência, a atenção do jornalista vai para outros três pontos:  Título, linha fina e lead, nessa ordem.

* Se você errar no título, ele não chega na linha.
* Se acertar o título, mas falhar na linha fina, ele não chegará no lead.
* Mas se acertar nos três, bingo! Certamente seu texto vai ser lido até o fim!

Mas sobre este assunto a gente conversa no próximo post do Blog, combinado?
 

Fique por dentro de tudo


Leia mais no
Vida de Jornalista

31/08/2021

O que é ser um produtor de eventos?

Saiba como Agências de Comunicação, Assessorias de Imprensa e também profissionais de Marketing, Relações Públicas, Publicidade e Jornalismo podem atuar como produtores de eventos digitais, com foco em conteúdo.  e fique atento a essa nova demanda do mercado, uma frente de trabalho que só tende a crescer e ser uma oportunidade para profissionais e empreendedores. […]

27/10/2020

Criação de sites: O Guia Absolutamente Completo

Outubro, além de ser o mês do meu aniversário, foi muito especial para a minha agência, a Conteúdo Empresarial, e todos que estão comigo nessa empreitada. Motivo: estamos de casa nova! Mas não pense que estou falando de um novo escritório, ponto físico ou coisa do tipo.  Endereços comerciais já não fazem mais tanto sentido […]

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies e o Termo de Uso de Dados.