Comunicação integrada e comprometida com o resultado!
(11) 3230-7434 | (13) 3304.7437
Facebook Twitter Flickr
sábado, 21 de maio de 2016

Potencial de ganhos no mundo virtual atraiu milhares de profissionais ao 7º encontro nacional de marketing de afiliação

Escrito por: Michele Carvalho - Atendimento à Imprensa

  • Com a presença de mais de 1.500 empreendedores digitais, Afiliados Brasil reuniu todo o ecossistema de empresas, agências e profissionais ligados ao desenvolvimento de projetos comerciais na internet e – principalmente – de marketing de afiliação.

  • Ganhos variam de R$3 mil a R$50 mil por mês, segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Marketing de Afiliados.

Durante os dias 19, 20 e 21 de maio, foi realizada em São Paulo, a sétima edição do Afiliados Brasil, congresso que reúne produtores de conteúdo, blogueiros, afiliados, webmasters, empresas, agências, publicitários e diversos outros profissionais ligados ao desenvolvimento de projetos comerciais na internet e marketing de afiliação.

O marketing de afiliados vem conquistando adeptos em todo mundo e o Brasil é um dos celeiros mais produtivos. E não é para menos: “o setor registrou crescimento de 40%  nos últimos 12 meses, com ganhos que vão de R$3 mil a R$50 mil mensais, segundo números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Marketing de Afiliados – IBMAfiliados. “O potencial de rendimentos que essa modalidade oferece associada às praticamente inexistentes barreiras de entrada são um atrativo para quem quer começar. Obviamente, hoje existe muito mais concorrência que em anos passados, as pessoas detêm mais conhecimento sobre as ferramentas e as estratégicas disponíveis, mas mesmo assim há muito a ser conquistado”, afirma um dos organizadores do Afiliados Brasil e considerado uma referência no cenário da afiliação, Paulo Faustino.

O evento, que aconteceu no Centro de Convenções Rebouças, reuniu mais de 1.500 empreendedores digitais, entre 18 e 40 anos, vindos de cerca de 20 estados brasileiros. Além do network proveniente deste tipo de evento, o congresso contou com uma ampla área de exposição e negócios e três auditórios, nos quais foram realizadas mais de 50 palestras com temas que foram desde dicas de ferramentas e estratégias de negócios, passando pela qualidade do conteúdo para melhorar as vendas e cases de sucesso, chegando até discussões sobre o futuro do mercado como um todo.

A programação contou com a abertura de Flávio Raimundo, outro dos organizadores do Afiliados Brasil, que falou sobre as diferenças dos perfis de afiliados, fazendo uma analogia com os samurais e ninjas. Os primeiros, mais tradicionalistas e regrados e os segundos sendo aqueles que buscam sempre soluções não convencionais. “O afiliado ‘ninja’ não fica só preso ao Facebook, por exemplo, ele trabalha em várias frentes, compra e vende tráfego de diversos locais. Eles são como os ninjas, que dominavam as técnicas e usavam mais de 20 armas diferentes para cumprir sua missão. Já o afiliado ‘samurai’ é menos variado nas suas frentes de trabalho, foca em uma plataforma e vai, assim como os antigos guerreiros samurais, que eram especialistas em apenas uma arma, a espada”, disse ele, antes de completar “eu não vou e nem posso decidir por vocês, mas eu escolhi ser um ninja”.

Ferramentas essenciais – Meison Almeida, da Realidade Digital, falou sobre como o empreendedor digital pode reduzir o tempo gasto em algumas atividades, utilizando a tecnologia a seu favor. Ele apresentou três técnicas para facilitar o trabalho do associado, com dicas de organização e sugestão de ferramentas, como o Relink – desenvolvido pelo próprio Meison – e o Trello, que facilitam a organização e automação de alguns processos na captação de vendas, gestão de redes sociais e tarefas, entre outros. “Se uma atividade está tomando muito do seu tempo, ou você não está com a ferramenta correta ou não está utilizando-a da melhor maneira”, afirmou ele.

O AdWords – programa de publicação de anúncios do Google – foi analisado por Léo Cabral, da Marketing Na Veia, especialista com mais de 10 anos no mercado de marketing digital. O especialista ensinou os seis passos para campanhas de AdWords altamente lucrativas como afiliado. Questionado pela plateia, Léo não se furtou a comentar a concorrência entre o AdWords e o Facebook Ads, justificando sua preferência. “O AdWords possui regras tão rígidas quanto o Facebook Ads. Nesse aspecto não há diferença. A grande diferença entre eles é que o AdWords respeita o anunciante, ajuda ele. O AdWords dá mais atenção e orientação ao anunciante”.

Estratégias de negócios – Mesmo promissor, o setor de marketing e afiliação peca por metologias de gerenciamento. Giordano Narada, da Mais do que Ideias, afiliado profissional e gerente de afiliados, diz que existem mais de 40 mil infoprodutos ativos, ou seja vendendo, cadastrados na maior plataforma de produtos digitais do Brasil, mas apenas 5% deles são lucrativos. “Falta o gerenciamento dos afiliados na campanha do infoproduto, alguém pra saber direcionar melhor a oferta, atender e orientar os afiliados, indicar o melhor caminho para a campanha ter resultado”, completou.

Eduardo Ribeiro, da Afiliados E-commerce, propôs uma discussão sobre o marketing de afiliados em e-commerce, indicando que a resistência a certos segmentos no mercado é um paradigma a ser quebrado. “Muitos afiliados hoje são malucos por infoprodutos, pois têm um comissionamento alto, que chega a 50%. Se você vende um curso de R$100, por exemplo, o ganho é de R$50. Não recrimino, também sou afiliado e trabalho campanhas de infoprodutos, mas as oportunidades do e-commerce fizeram-me pensar: o que vale mais? Ter 50% de comissão em cursos de R$100 ou 5% de comissão em cima de uma Smart TV R$2.500 no site de um grande varejista? A TV do exemplo rende R$125 em uma única venda”, avalia Eduardo.

Conteúdo adequado gera mais vendas – Ícaro de Carvalho, redator publicitário, diretor de conteúdo e business designer, falou sobre como obter destaque com conteúdo atraente. Para ele, nem sempre o conteúdo mais complexo é o ideal e – em determinadas situações – um conteúdo mais cotidiano ou polêmico pode ser a chave para uma campanha escalar. “Nem sempre aquele artigo denso sobre o descongelamento da Antártida, com fotos feitas in loco, renderá a melhor taxa de conversão. Muitas vezes, esse conteúdo altamente qualificado é caro de ser produzido e não gera os melhores resultados”, concluiu.

Já Bruno Torres, do UOL Afiliados, falou sobre a qualidade da informação na internet, e deu dicas de como encontrar e como produzir informação de qualidade. “Consumir conteúdo não é um processo passivo. Dá trabalho. É preciso buscar mais fontes para uma mesma informação, não leia apenas aquilo com que você concorda, busque o contraditório, o outro lado, para você formar sua própria visão sobre o tema. O facebook não pode ser sua única fonte de informação, pois o que mais você encontrará lá é o viés de confirmação, só lhe é apresentado conteúdo que lhe interessa, com o qual você concorda”, completou.

Futuro do mercado – As tendências do mercado foram também tema de análise dos especialistas que participaram do Afiliados Brasil 2016. A Consultora de Marketing Digital, Ana Tex, falou sobre as possibilidades que as mídias móveis (Instagram, Snapchat, Periscope, Whatsapp, entre outras) que podem trazer ao negócios de afiliação. Ana falou sobre as diferentes características de cada uma dessas mídias e focou na importância de trabalhar conteúdos de maneira adequada para tirar o melhor de cada uma delas. “O novo marketing envolve a criação de conteúdo baseado em um público-alvo bem específico, mas também é preciso adotar uma linguagem para cada mídia. A maneira como se fala no YouTube é diferente do Snapchat ou do Periscope, por exemplo. Se eu só replicar automaticamente no Twitter tudo aquilo que posto no Facebook, por que alguém me seguiria em ambos?”, apontou ela, antes de completar: “É importante interagir conforme cada mídia, criar relacionamento e a consequência disso é criar autoridade e credibilidade no seu mercado”.

Enquanto isso, o cofundador do Afiliados Brasil, Rafael Rez, analisou o mercado de marketing de afiliados e foi bastante crítico sobre o momento do setor, que cresce continuamente nos últimos anos, mas que corre o risco de encolher na mesma velocidade no futuro se não compreender melhor esse sucesso. “As pessoas que acham que ter uma conta de anúncios no Facebook, uma página de captura e meia dúzia de vendas faz delas empreendedoras não passam de revendedores da Mary Kay em formato digital”, comentou.

Encerramento – A última palestra do dia foi conduzida por Paulo Faustino, da Get Digital e cofundador do Afiliados Brasil, que apresentou “10 Estratégias para Comprar Milhões de Visitas”, dando aos presentes dicas sobre as melhores práticas e formas de otimizar resultados com a compra de tráfego.

Ao final da apresentação, Flávio Raimundo e Rafael Rez, também cofundadores do Afiliados Brasil, subiram ao palco para – ao lado de Faustino – agradecer à presença do público – foram cerca de 1.500 visitantes, durante os três dias do evento – deixando o convite para retornarem à São Paulo, entre os dias 1 e 3 de junho de 2017, na 8ª edição do Afiliados Brasil.

Sobre o Instituto Brasileiro de Marketing de Afiliados www.ibmafiliados.com.br

O Instituto Brasileiro de Marketing de Afiliados – IBMAfiliados é uma entidade sem fins lucrativos, representativa e catalisadora para o setor. Tem como missão promover educação e pesquisa para o desenvolvimento do mercado digital. Na sua linha de frente estão ações, tais como,  treinamentos presenciais e à distância, eventos de aprimoramento profissional, criação de oportunidades para networking, geração de conteúdo, pesquisa e aproximação entre os três principais atores deste segmento: afiliados, anunciantes e plataformas.

Palavra dos expositores

“O Afiliados Brasil está sendo bem legal pra Lomadee. Estamos com um estande diferenciado, em um espaço bem melhor que no ano passado, que permite um contato melhor com os visitantes. O evento é essencial pro mercado, ano após ano cresce e nos gerou muitos leads em 2016. Muitos negócios foram feitos aqui esse ano e abrimos muitas portas para fechar outros mais adiante”, afirmou Antonio Ganem, da área de Negócios / Anunciantes da Lomadee.

“O evento sempre vem sendo positivo, tanto que o Uol Afiliados participa desde a primeira edição e a cada ano retornamos com novas ações especialmente para o Afiliados Brasil. É legal ver que o evento está crescendo e – todos os anos – sempre nos rende bons negócios, inclusive neste ano, embora eu ainda não possa confirmar um número exato, até porque não compilamos tudo que foi realizado aqui, mas minha sensação é de que tanto o volume de visitas, quanto o de negócios gerados, cresceu em 2016”, declarou Bruno Torres, Gerente Geral de Marketing Online no Uol.

“Nós participamos e também somos patrocinadores do Afiliados Brasil desde a primeira edição, creio que isso já mostre nossa satisfação com o evento. Nós acompanhamos o crescimento do Afiliados Brasil ano a ano e – com certeza – posso afirmar que esta é a melhor edição que já participamos, tanto que pudemos trazer aqui, não só a nossa equipe do Super Afiliados, mas também alguns de nossos parceiros estão conosco no estande. O espaço está melhor, assim como o público, que é altamente qualificado e nos permitiu gerar um número de contatos ainda maior que no ano passado”, conta Roberto Guidio, da Super Afiliados.

“Gostamos bastante (da participação no evento). Da mudança de local também, o espaço é melhor, facilita a visitação ao estande e o network. No geral, nossa participação foi bem positiva, geramos muitos contatos, especialmente quinta e sexta, onde o movimento foi bem grande, além da nossa palestra, poder mostrar dois cases bem legais é muito importante para nós, reafirma a força da nossa marca no mercado”, conta Ricardo Souza, Account Manager de Advertisers da Zanox.

“Foi muito legal poder participar! O Afiliados Brasil é um dos eventos mais importantes do mercado e a gente não poderia ficar de fora. O público superou nossas expectativas, em número de visitantes e também de bons contatos gerados. Ganhamos dois prêmios, o que chama bastante atenção e, resumindo, a participação foi ótima. A receptividade dos visitantes e o próprio contato com nossos clientes, e com o mercado em si, durante o evento foi muito bom”, afirmou Gabriel Temponi, Gerente de Marketing da Hotmart.

“Viemos (como expositores) no ano passado e foi muito bom. O investimento valeu a pena, porque o evento gera negócios mesmo, tanto que investimos o dobro neste ano para estar aqui e, pelo volume de bons contatos que geramos, a expectativa de bons resultados é grande. A nossa palestra também teve um feedback bem positivo, repercutiu bem, tanto que eu brinquei com o pessoal no estande que ontem (dia da palestra) eu não parei de falar, das 9h às 19h, porque sempre tinha alguém querendo conversar sobre o nosso trabalho e sobre a palestra”, conta Ramon Vailatti, Diretor na C2 CPA Network.

Palavra dos visitantes

“Eu vim principalmente interessado em ver coisas sobre Facebook Ads, então gostei bastante da palestra do Luciano Larrossa (Facebook Ads: 10 estratégias para afiliados venderem mais produtos), mas uma que me surpreendeu foi a do Léo Cabral, sobre Google AdWords, pela aplicabilidade das coisas que ele falou, tem muita dica que ele deu ali que eu posso aplicar já no meu trabalho”, comentou Gustavo Moraes, do Manual Web Negócio.

“Eu não sou do mercado de marketing digital, tenho uma empresa de desenvolvimento web e vim à convite da Monetizze, então tudo é muito novo pra mim aqui. Gostei da palestra do Ramon Tessmann, porque ele dava exemplos práticos do que falava, então era fácil entender. Gostei muito de estar aqui e vi muitas coisas que vou poder levar para alguns de meus clientes, que produzem conteúdo, videoaulas e não tínhamos ideia de como comercializar. Agora certamente encontrei no marketing de afiliados uma alternativa”, relata Roberto Tenil, Diretor da Tenil Tecnologia.

“Se eu pudesse, assistiria à todas as palestras, pois conhecimento e conteúdo nunca são demais, mas o meu foco no Afiliados Brasil foi fazer mesmo network nestes três dias, que renderam bastante. Das palestras que eu pude acompanhar, gostei bastante do Camilo Coutinho (Como pensar em conteúdo relevante para criar vídeos engajadores). Ele deu dicas de como até o thumbnail influencia nos resultados de um vídeo. YouTube é um mundo totalmente diferente pra mim, que sou Copywriter, e o Camilo deu show”, analisou o empreendedor digital Régis Rodrigues.

“Gostei bastante da palestra do Léo Cabral. Eu já trabalho com AdWords faz tempo, mas o Léo trouxe muitas dicas, ideias e detalhes que eu não usava e vou passar a usar. Inclusive umas dicas que ele deu eu já apliquei ontem a noite mesmo nas minhas campanhas, quando voltei pro hotel”, confessou Hytallo Brando, da Dark Affiliates.


+VEJA MAIS RELEASES SOBRE ESTE CLIENTE