Comunicação integrada e comprometida com o resultado!
(11) 3230-7434 | (13) 3304.7437
Facebook Twitter Flickr
sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Dia das Crianças: Presente ou Presença?

Escrito por: Alexa Flambory

A data do ano mais aguardada pelos pequenos se aproxima e muitos pais entram na correria para comprar o melhor presente para os filhos. Mas, será que dar a boneca recém lançada ou aquele videogame “do momento” é mesmo o suficiente? Para muitas crianças, o melhor presente pode custar R$0! Sim, poder passar mais tempo junto aos pais e ter mais atenção plena deles é necessário e muito importante para todas as crianças. São nesses momentos que as conexões e memórias mais valiosas nascem. No entanto, infelizmente, essa é uma realidade um pouco distante para muitas famílias.

Isso porque os adultos passam cada vez mais tempo conectados na internet por meio dos smartphones ou resolvendo problemas pontuais no lar e esquecem de reservar um tempo para sentar e brincar com os filhos. Você mesmo, que está lendo essa matéria, já ficou respondendo mensagens de aplicativos no celular enquanto seu filho brincava sozinho? Ou ficou em algum cômodo da casa enquanto seu filho assistia à TV em outro? Se a resposta foi sim, pelo menos para uma das perguntas, saiba que algo nessa relação precisa mudar!

Em  Curitiba, a Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas da UFPR levantou o questionamento sobre o valor da presença e provocou os pais com a campanha “Conecte-se com o que importa”, em que sugere  menos tempo nos celulares e mais interação com as crianças. O principal objetivo da iniciativa foi despertar a reflexão sobre a falta de atenção das mães e pais com seus filhos. Frases como “Mãe, qual a senha para falar com você?”, “Tem gente solicitando sua amizade dentro de casa”, “A conversa em casa pode passar dos 140 caracteres?” fazem apelo para a mudança de postura no ambiente familiar.

Essa situação não é restrita ao nosso País. Nos EUA, uma professora realizou uma atividade com os alunos da 2ª série, na faixa etária entre 6 e 7 anos, em que a proposta era responder a pergunta: “Que invenção você gostaria que nunca tivesse sido criada?” Eles tiveram que criar um texto falando sobre isso. A atividade, apesar de simples, surpreendeu a professora, que postou nas redes sociais os resultados. Os alunos desabafam sobre pais que dão muita atenção aos celulares.

De acordo com a coordenadora da Educação Infantil do Colégio Notre Dame, Adriana Barbosa, os pais precisam rever não apenas o tempo que possuem, como o valor e a prioridade que dão para os filhos. “A atenção plena é essencial, especialmente na primeira infância. Pais que não criam esse vínculo verdadeiro com a criança nesse período podem ter muitos problemas mais tarde, na adolescência. Para ela, mesmo crianças bem pequenas, com apenas 1 ano, conseguem distinguir entre a presença ou ausência de atenção. “Pais ausentes criam filhos inseguros, que terão problemas para lidar com frustrações e até mesmo com relações sociais”, explica.

Como o dia 12 se aproxima – e mesmo independente de qualquer data comemorativa – ela alerta: “Deem presença, deem abraços, carinhos, Amor. O presente…ahhh, esse pode sempre esperar!” Depois dessa reflexão, como você pretende comemorar esse Dia das Crianças?


+VEJA MAIS RELEASES SOBRE ESTE CLIENTE